sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Progresso no Deísmo e seus princípios

"A opinião pessoal deste artigo não reflete a opinião  de todos os integrantes deste blog e outros colaboradores da União Brasileira dos Deístas". 




Texto : Joseclei Nunes (@josecleinunes)   
Edição: Vanessa Fontenelle

   A fim de avançar tanto como uma sociedade e como indivíduos, devemos deixar de ir às ideias que estão desatualizados e os fatos que foram provados falsos. Todos nós queremos melhorar as nossas vidas e as vidas de nossas famílias e de nossos amigos. Todos nós queremos uma sociedade melhor, com menos violência e mais felicidade. Nos últimos anos temos visto um aumento contínuo dos principais deístas e, por muitos que têm rejeitado o dogma da religião em favor da razão e da observação de definir e conhecer a Deus através da natureza e as leis que a regem. Os deístas devem continuar a educar aqueles que se apegam à religião, seus rituais e dogmas, superstições e, desta forma o Deísmo continuará a crescer.

   A maior fonte de falsas ideias e crenças, que o impacto da sociedade de uma forma negativa, pode ser encontrado em todas as religiões. Tendo sido criado um titã Chris, quaisquer exemplos que podem fornecer virá a partir da Bíblia. Um exemplo de uma noção religiosa pode ser encontrada em Deuteronômio 7:6 e 7 Deuteronômio 07:06 - Faça isso porque você pertence ao Senhor vosso Deus. De todos os povos da terra ele escolheu você para ser o seu próprio povo especial. Deuteronômio 07:07 - "O SENHOR te ama e escolheu você, porque você superara outros povos, que foram a menor nação da Terra”. A própria ideia de que o Criador iria escolher uma nação sobre outra é um absurdo. A ideia de que o homem nasceu em pecado e é mal, tanto que Deus teve que se tornar uma pessoa e morrer para que seu sangue pudesse lavar o pecado. Ou que a imposição das mãos é a melhor cura do que o que os médicos podem fornecer. Ou que o anjo Gabriel deu o Corão a Maomé, são os resultados de mais da imaginação ativa do homem e superstições. Por Mans violar, Deus deu razão só tem dificultado o progresso da sociedade e estabelece um meio para o homem a aceitar outras ideias razoáveis ​​ou superstições.

   Ao abraçar o Deísmo e os seus mandamentos, você será capaz de romper com a armadilha das religiões reveladas. Thomas Paine escreveu em "A Idade da Razão": "Mas é necessário a felicidade do homem, que ele seja fiel a si mesmo mentalmente.  Infidelidade não consiste em acreditar ou em não acreditar, que consiste em professar a acreditar que ele não acredita". Imagino o que o mundo seria se as pessoas abraçarem a razão, dada por Deus.Seria uma sociedade mais feliz e melhor, assim como os indivíduos dessa sociedade. Os melhores avanços na sociedade veio aqueles que abraçaram a razão, dada por Deus e tomou Acton sobre o que a razão lhes disse. A Revolução Americana, a erradicação da varíola, a poliomielite, enviar o homem à lua, a estação espacial, a exploração de planetas distantes, tudo aconteceu por pessoas que tomaram medidas em suas ideias e da razão. Talvez um dia nós iremos colonizar planetas distantes e difundir o conhecimento em todo o Universo. Se falharmos em agir e abraçar as religiões e os seus mundos final de profecias de tempo, a humanidade como a conhecemos vai acabar. A escolha que nós seguimos a cada indivíduo. Deísmo pode nos ajudar a tomar a decisão correta.

6 comentários em “Progresso no Deísmo e seus princípios”

  • 2 de setembro de 2011 23:29
    Anônimo Disse:

    "Talvez um dia nós iremos colonizar planetas distantes e difundir o conhecimento em todo o Universo." é uma frase digna de um jesuíta dos tempos modernos, não acham?
    Considerar que o ser humano tem mais a ensinar do que a aprender com o Universo é um tanto presunçoso.
    Carla Lazzari

    delete
  • 3 de setembro de 2011 12:06
    dylan ricardo Disse:

    Ema religiao revelada cria seguidores e escravos. Como saber se o "escolhido" falou com um deus? um ser superior? Por que essa "cosciencia cosmica" nao falou ao mesmo tempo com todos os humanos do planeta? Por outro lado, como ter certeza que essa "inteligencia universal" existe? So observando a natureza? Isso nao seria tentar explicar o improvavel atraves do existente? Como o deismo sabe que existe essa "mente eterna". Como? O deismo entao defenderia o design inteligente e a teleologia? Td tem uma funcao, td foi criado para uma finalidade. Como saber disso? Pelos sentidos? entao seria so pela fe, e sabemos que fe e crenca sem evidencia. Se houvesse evidencia nao seria fe, seria fato. Desculpe a falta de acentuacao.

    delete
  • 4 de setembro de 2011 18:18
    Cão Disse:

    O ser humano tem muito á aprender, muitos nem ao menos podem viver dignamente, socialmente sem ser obrigado por um dogma religioso, "não vou fazer tal coisa porque vou para o inferno, porque deus não gosta...", o ser humano gosta de dizer que é a especie mais evoluida, mas seu intelecto é limitado, se por ventura ele conseguir colonizar planetas, o universo estará perdido, pois trocaremos de planeta assim como trocamos de carro.

    delete
  • 4 de setembro de 2011 20:08
    Anônimo Disse:

    Esse texto é perigoso para a filosofia deísta, a aprtir do momento que prega o deismo como dogma e aconselha os deista a "salvarem" as alams perdidas que se encontram em outras religiões. "
    "Ao abraçar o Deísmo e os seus mandamentos, você será capaz de romper com a armadilha das religiões reveladas."
    tstststststs...

    delete
  • 12 de outubro de 2012 15:59
    L.A.H Disse:

    Concordo em parte com o Anônimo acima, apartir do momento em que os crentes no Deismo acreditam que devem ''salvar'' os teistas, a filosofia Deista se perde no caminho desse pensamento, sendo que uma pessoa teista deve achar a ''luz'' ( de acordo com o iluminismo ) sozinha, se realizando como ser.

    delete
  • 17 de abril de 2013 13:14

    Olha meu caro amigo, deísmo não é uma filosofia didática, ou seja, o deísmo não tem função de educar, pelo contrário, deísmo é uma filosofia pessoal e isso é talvez o grande diferencial da nossa filosofia, cabe a interpretação pessoal da razão sobre as coisas, ou melhor, dentro da essência deísta que nos leva à razão através da lógica e evidências das forças universais e naturais, cada pessoa pode e deve ter seu princípio deísta. Não existe uma regra, nem sequer mandamentos. Deísmo é uma filosofia de livre pensamento, dentro da sua essência é claro, porém poderemos entre várias pessoas encontrar inúmeras concepções pessoais do deísmo, por isso o deísmo não é uma religião, nem crença e sim uma atitude filosófica.

    Outra coisa, esta eu concordo contigo, estamos na busca constante da felicidade, não dos momentos felizes, mas da felicidade como ser humano, a felicidade que transcende o nosso ambiente, contagiando nossos queridos e amados, nosso lar e trabalho; felicidade física, mental e orgânica, mas estamos todos nós nesta busca interminável e essa busca independe da religiosidade, religião ou filosofia da pessoa. Não há nada de negativo e armadilhas nas religiões, pelo contrário, em sua maioria são todas positivistas, o grande problema é a interpretação do homem por de trás delas e o fanatismo destes, infelizmente as podem ser influenciadas, faltam-lhes capacidade de livre pensamento, mas nem todos são assim; “burros de viseiras”.

    Eu me pergunto, se nos cabe sendo deístas à razão, porque não o entendimento e compreensão? Se você mesmo diz já de início nas suas entre aspas. Bom, eu faço parte da turma que não concorda com sua opinião, mas li todo seu texto, achei de certa forma interessante, mas não confluente. Eu não concordo, mas aceito e respeito.

    P.S.: Aproveito pra lhe sugerir que estude um pouco mais profundamente a Revolução Americana, eu acho que você poderá mudar sua opinião sobre essa “revolução”, nada contra americanos, mas não é exemplo algum.

    delete

Postar um comentário

 

(U.B.D) União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger