terça-feira, 25 de outubro de 2011

Ateísmo < Deísmo > Religião

Texto: Joseclei Nunes (@JosecleiNunes)

Recentemente tive uma conversa com um amigo on-line sobre crenças religiosas. Ele é um mórmon e para minha surpresa, mesmo que ela sabia que eu não era cristão, estava interessado na minha “religião”. Depois que eu expliquei a ele o que é deísmo, o próximo comentário fora de sua boca era "Então você é ateu?"

Não. Eu não sou um ateu. Eu sou um deísta. Há uma enorme diferença. Ateísmo ensina que Deus não existe. Deísmo rejeita as revelações do "das religiões, mas não rejeitam a Deus.
A atitude de ateu simplesmente não aceitar as coisas como cognoscível é perigosa para o progresso da humanidade. Muitas coisas não foram cognoscíveis no passado que são conhecíveis hoje. De uma só vez os europeus acreditavam que era impossível saber o que estava do outro lado do Oceano Atlântico, mas eles estavam errados. À medida que aprendemos mais sobre as ciências, estamos aprendendo mais sobre o Poder de colocar esses princípios em prática. Um Ser eterno, como Thomas Paine disse, "cujo poder é igual a Sua vontade."

Uma vez que temos passado esse estágio, ela se tornou cada vez mais interessados ​​na base do deísmo, que é muito simples. Deísmo ensina que você deve seguir o seu Deus lhe deu capacidade de raciocinar, em vez de formar superstições, e "ter fé". Deísmo não faz nenhuma reivindicação razoável. Religiões reveladas incentivam as pessoas desistirem, ou pelo menos suspender a sua capacidade de raciocinar, chamando a de fé. Não é muito lógico acreditar que Moisés abriu o Mar Vermelho, que Jesus andou sobre a água, ou que Maomé recebeu o Alcorão de um anjo.

Então ele perguntou como eu poderia acreditar em um Criador, que recuou de sua criação? Eu amostrei então esta citação.

Deísmo diz que a racionalidade é a razão que leva a Deus. Para o deísta, a evidência é a criação e a idéia de o que trouxe sobre a evidência é o Criador. Não há absolutamente nada conhecido pelo homem que criou em si. Por exemplo, se alguém nos mostra um computador, e nos diz que todas as peças individuais que compõem o computador só veio por acaso, de que alguma forma, formado em um sistema e funcionando perfeitamente por si mesmo, seria tolo para acreditar nessa pessoa. A razão não nos deixa acreditar que uma declaração como essa. Da mesma forma, se alguém nos diz que a criação é cada vez maior em sua perfeita ordem "aconteceu" por acaso, estamos sob nenhuma obrigação de acreditar neles. De nossa própria experiência sabemos que tudo quanto foi por um criador. Por que então a própria criação será diferente?

Depois disso, ela me perguntou sobre o Céu e o Inferno. É muito simples. Para um deísta, não sabemos o que acontece depois que morremos, nós não sabemos se há um céu ou um inferno. Ela ensina que a morte é uma parte da criação, e que não devemos preocupar com isso. Deísmo ensina que devemos trabalhar duro para melhorar a vida e também apreciá-lo aqui e agora. Porque devemos nos preocupar sobre a morte quando temos tanta coisa para fazer na vida?

Depois da nossa longa conversa, eu ainda acho que ele acredite que eu seja um ateu, como a maioria das pessoas que acham que a pessoa esteja na categoria de ateus.

"É muito mais confortável ser louco, do que ser saudável e ter dúvidas de alguém."

7 comentários em “Ateísmo < Deísmo > Religião”

  • 26 de outubro de 2011 16:57

    A mesma coisa aconteceu comigo na escola. numa aula de historia falando sobre religião um colega me perguntou qual a que eu seguia... Ja devem Saber oque aconteceu depois, todos acham que sou ateu. Tbm nao me preocupo em dizer nada pq nao adianta, a ignorancia de certas pessoas é tanta que um outro " coleguinha " disse que por eu nao acreditar em deus eu iria pro inferno e ia queimar e ser torturado eternamente...

    delete
  • 27 de outubro de 2011 12:35
    Jobson Coutinho (Ex-Pastor) Disse:

    Valeu, colega. Seu blog é bom. Sempre dou uma lida por lá.
    Confesso-lhe que realmente não acredito na existência de deuses, nem mesmo em forças superiores ou o deus de Espinoza, isso acima de tudo é foro íntimo, não adianta discutirmos sobre isso. Por essa causa não posso me considerar um deísta.

    Mas, gostaria de fazer uma consideração que acho importante. Confesso-lhe que tenho medo do movimento ateísta, sobretudo do movimento neo-ateu. Eles militam por destruir as religiões, as fés das pessoas e querem desconstruir tudo o que o ser humano acumulou de cultura e moralidade ao longo de 10.000 anos. E tocar na família, base da sociedade. Eu já percebi que estes movimentos querem destruir a cultura religiosa pra que não tenham resistência, oposição em sua agenda libertina, hedonista. Desculpe a palavra, mas eles estão pouco se fudendo para o ser humano, para a sociedade, para o mundo.

    delete
  • 2 de novembro de 2011 18:12
    Profeta Gentileza Disse:

    O deus e os deuses católicos nao existem além da mente humana. Para o homem dizer que é um ser criado, esquecendo das outras vidas como as dos animais que nao são percebidas.

    delete
  • 4 de maio de 2012 00:17
    Unknown Disse:

    profeta gentileza, para o deísmo tantos os humanos como os animais, as bactérias e plantas e toda forma de vida e inclusive de materia bruta foi criada pela fonte maior(deus) através de processos naturais e a evolução de darwin foi, acredito eu, um deles ;D
    ''esquecer a vida dos animais ao se plocamar criado'' , nem sei de onde tirou esse pensamento...

    delete
  • 15 de abril de 2013 16:10

    Simples meu caro amigo, as pessoas recusam; ignoram aquilo que lhes parece ser diferente, as pessoas vivem da conveniência e aquilo que não és conveniente é bizarro; estranho e diferente.

    Gostaria de fazer um a parte a respeito do seu texto, nós deístas somos movidos pelo princípio da razão; certo? Então nós temos fé sim! Nossa fé é diferente, não é uma fé cristã, ou fé na improbabilidade das revelações, mas nossa fé é uma fé positivista em relação a coisas. Fé é uma força, então é plausível à razão, qualquer pessoa pode e deve ter fé, independentemente de sua crença ou filosofia. Fé na sua originalidade não está relacionada a religiosidade, religião ou filosofia, fé é uma atitude pessoal positivista, “espero fazer boa viagem, tomara que esse novo emprego seja bacana... “

    delete
  • 7 de maio de 2013 11:27
    Yan Disse:

    Ótimo texto, também sou confundido com ateus,mas na verdade sou Panteísta,acredito que os religiosos são cegados pelas sua crenças e não conseguem compreender o que é diferente,é triste isto.

    delete
  • 5 de junho de 2013 00:36
    Unknown Disse:

    Sua definição de ateu está errada. ._.

    delete

Postar um comentário

 

(U.B.D) União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger