A meditação tem alguma coisa haver com religião?





Palavras de Osho

Dissolvi qualquer conotação religiosa – um Hindu pode permanecer um Hindu e ainda assim meditar – tornar a meditação disponível para todos sem nenhuma condição, seja Hindu, Judeu, Cristão... Qualquer um pode participar

A beleza é que se alguém medita, cedo ou tarde seu Hinduismo irá desaparecer. Isso não pode permanecer com a meditação. Então porque preocupar-se com Hinduismo quando temos um segredo o qual irá automaticamente dispersar toda escuridão em suas mentes?

Quero que a meditação torne-se quase universal. Esta só pode se tornar universal se não estiver conectada a nenhuma religião, a nenhuma política, a nenhuma ideologia – e ela não está. È um método simples. Mesmo um ateísta pode meditar, não há nenhum problema. Não pedimos a ele que creia em Deus, não pedimos a ele para acreditar em coisa alguma. Simplesmente dizemos a ele: “Aqui está um método que você pode tentar. Hipoteticamente, se você achar algo, ótimo. Se não, deixe-a.” E qualquer um que tenha tentado meditação jamais retornou de mãos vazias. 

Osho: Press Conference

Em fevereiro 2006, a agência do governo dos EUA responsável pelas pesquisas médicas (NIH, na sigla em inglês) reconheceu formalmente a meditação como prática terapêutica que pode ser associada à medicina convencional. Em maio, o Ministério da Saúde brasileiro baixou uma portaria em que incentiva postos de saúde e hospitais públicos a oferecer a meditação em todo o País. Essas ações governamentais são sinais da tendência de encarar a meditação não simplesmente como prática de bem-estar, que faz bem apenas à mente e ''espírito''. Parar diariamente alguns minutos para se concentrar e se desligar do turbilhão de pensamentos que ocupam constantemente a cabeça também ajuda a manter a saúde física e mental.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.