O que faz você ser deísta?







Para muitas pessoas o deísmo ainda é um termo desconhecido. Muitos ainda se denominam ateus, agnósticos ou teístas, sem nenhuma ligação a fé. Antes de me tornar um deísta, eu era um ateu, meio agnóstico, pois sempre acreditei numa existência de Deus e foi assim que conheci esse termo em uma aula de religião, acredite se quiser, o professor era evangélico, mas não ficava impondo a sua crença aos alunos.

Após conhecer a palavra deísta, comecei a pesquisar sobre o assunto. Isso era em 2008 e naquela época era mais complicado encontrar algo do que nos tempos de hoje. Com deísmo, conheci pensadores com Locke, Rousseau, Voltaire e entre outros. O mais atual foi Anthony Flew, que também foi mais um ateu a se converter ao deísmo e foi dado como louco em seus últimos anos de vida por causa dessa escolha.

O significado de deísmo no site dício seria um sistema que aceita a existência de Deus, mas não acredita na autoridade de igrejas ou de práticas religiosas e uma doutrina que tem a razão como base para garantir a existência de Deus, negando a influência da religião ou da igreja. Para os mais novos deístas, vem muitas dúvidas sobre orações, crenças em espíritos, vida após a morte e entre outras coisas. O principio básico do deísmo é crer em algo superior através da razão, sem a dependência de dogmas religiosos e crenças nos seus livros sagrados.






O principio básico de um deísta iniciante é primeiro questionar, depois ler sua história, onde surgiu no iluminismo. No documentário “Uma breve história do ateísmo”, o deísmo é tratado como o pai do pensamento ateísta, onde só começaria aparecer os primeiro filósofos com esse pensamente entre os Séculos 18 e 19. O deísmo surgiu como uma crítica a Igreja Católica e seus dogmas. Diversos pensadores queriam se afastar das suas crenças, mas acreditando em um Deus através da razão e que não interferia na vida das pessoas, onde você mesmo fazia o seu próprio caminho.

Com o tempo, o deísmo perdeu forças por causa de outras filosofias como agnosticismo e ateísmo, onde foi por muito tempo a entrada para essas elas. Nos últimos anos, voltou a ter mais força, pois muitos passaram a questionar tanto a crença monoteísta, como a ateísta e passaram a se definir como deísta, sem mesmo saber que existe a palavra, pois é comum você ver nas redes sociais ou em fóruns pela internet “sou deísta e não sabia”.



Para novos deístas, ainda falta muita coisa para tirar suas dúvidas, pois o deísmo não é como uma crença teísta, onde há regras para você seguir e acreditar. Por isso é importante participar dos fóruns de debates nas redes socias, como nos grupos existentes no facebook e no whatsapp. Esse não é um artigo para os mais antigos e sim para aqueles que gostariam de querer aprofundar mais sobre o tema e tirar toas as suas dúvidas. Então eu pergunto, o que fez você ser deísta?

*José Nunes (@ProfJoseNunes) é colunista dos site Esportes Mais e Jovens Cronistas. Escritor, graduado em história. Ama futebol e um bom papo de botequim.


Um comentário:

  1. O livre pensamento e a liberdade dos dogmas religiosos imposto pelas religiões.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.